Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 16/12/2009 às 15h25

Brasileira Paula Oliveira que disse ter sofrido ataque neonazista é condenada

Publicidade

Publicidade

Brasileira Paula Oliveira que disse ter sofrido ataque neonazista é condenada

Foto: Reprodução/Álbum de família

A brasileira Paula Oliveira, de 27 anos, que em fevereiro de 2009 simulou ter sido vítima um ataque de neonazistas em Zurique, na Suíça, foi condenada nesta quarta-feira (16) por mentir e vai ter que pagar uma multa no valor de 10.800 francos (cerca de R$ 18 mil), informa o jornal suíço "20min".

O advogado da brasileira Paula Oliveira, que denunciou ter sofrido uma agressão xenófoba na Suíça em fevereiro, mas dias depois admitiu que havia se automutilado, havia pedido a absolvição da cliente na abertura do julgamento em um tribunal de Zurique. Segundo o jornal, a multa é inferior ao tratamento psicológico a que a brasileira foi submetida na Suíça, que custou 20 mil francos.

Roger Muller, o advogado da jovem de 27 anos, havia pedido ao tribunal do distrito de Zurique a absolvição, ao afirmar que ela não pode ser considerada responsável por seus atos e declarações. A defesa alegava que Paula sofre transtornos neuropsicológicos provocados por uma doença autoinmune, o lúpus sistêmico. "A doença exige muitas visitas médicas, muitos medicamentos e muitas terapias, que podem provocar delírios", explicou o advogado.

A avaliação psiquiátrica apresentada ao juiz considerava que a responsabilidade da jovem era de nível médio. A acusada, vestida de negro e acompanhada por seu pai, respondia às perguntas do juiz com a ajuda de um intérprete.

O caso
A acusada, jurista de formação, afirmou em fevereiro passado ter sido agredida na noite de 9 de fevereiro, na periferia de Zurique, por três neonazistas. Também disse que estava grávida e que havia sofrido um aborto depois da agressão, uma informação desmentida pelos exames ginecológicos. O ventre da ré apresentava marcas feitas por um estilete que, segundo a acusação, foi obra da própria Paula. O caso e as imagens provocaram grande comoção no Brasil.

Fonte: G1

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...