Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 27/04/2012 às 03h27

Perícia aponta: quatro dos cinco jovens mortos no Sul da Bahia foram vítimas de afogamento

Publicidade

Publicidade

Perícia aponta: quatro dos cinco jovens mortos no Sul da Bahia foram vítimas de afogamento

Carro dos jovens foi encontrado na noite desta terça (Foto: Divulgação / PRF)

Quatro dos cinco universitários envolvidos em um acidente fatal no extremo-sul da Bahia morreram vítimas de afogamento depois que o veículo onde estavam caiu dentro do Rio Mucuri. A informação é do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas, que só deve concluir o laudo que investiga o acidente em até 30 dias.

De acordo com informações da TV Bahia, apenas o motorista do carro, André Galão, de 28 anos, foi vítima dos traumas provocados pela colisão ao ser projetado para fora do carro em razão do rompimento do cinto de segurança. A conclusão do laudo, no entanto, ainda confirmará as análises preliminares apresentadas pelos peritos nesta quinta-feira (26). No laudo, também serão apresentados possíveis problemas mecânicos ocorridos no veículo.

Os corpos de Izadora Ribeiro, 21, Rosaflor Oliveira, 24, Amanda Oliveira, 22, e Marllon Amaral, 21, foram encontrados dentro do carro, um Fiat Punto de placa ODC-9685, presos aos cintos de segurança, parcialmente dentro do rio. Com o veículo virado para baixo, os universitários não teriam conseguido abandonar o carro, morrendo afogados, ainda segundo o DPT da cidade baiana.

Sepultamentos
O corpo de Amanda Oliveira, de 21 anos, foi velado durante poucos minutos no campus da Universidade Federal do Espírito Santo em São Mateus, mas foi sepultado em seguida na cidade de Manhaçu, em Minas Gerais.  Já a despedida de Izadora Ribeiro aconteceu em Jaíba, também em Minas, nesta quinta-feira.

Os outros três estudantes mortos no acidente na BR-101 foram enterrados em cidades do Espírito Santo. Marllonn Amaral,  Rosaflor Oliveira e  André Galão foram sepultados, respectivamente, nas cidades de Nova Venécia, Mucuruci e Colatina na manhã desta quinta.

Carro estava a 120 km/h

O carro dos universitários no momento do acidente estava a, pelo menos, 120 km/h quando colidiu em uma árvore ao despencar de uma altura de cerca de 40 metros após sair da pista no km 947 da BR-101. As informações preliminares são da perícia técnica de Teixeira de Freitas, realizada no local ainda durante a madrugada desta quarta-feira (25) após o resgate dos corpos das cinco vítimas fatais.

Em entrevista à TV Gazeta, o coordenador do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas, Manoel Gomes, informou que parte do trajeto do carro foi reconstituído na vegetação e ficou constatado que ele tombou antes de cair dentro do rio Mucuri e ficar parcialmente submerso. O carro, um Fiat Punto com placa ODC-9685, foi içado das margens do rio por volta das 2h desta quarta. O corpo de André Gallão, que seria o dono e motorista do carro, foi encontrado ainda no início da noite desta terça-feira (24), ao lado do carro.  A polícia acredita que ele tenha sido projetado para fora quando o veículo saiu da pista.

Após a retirada do carro, a polícia encontrou os outros quatro corpos ainda dentro do veículo com os cintos de segurança. A perícia ainda não sabe, no entanto, se os jovens foram vítimas dos traumas provocados pela colisão ou se morreram afogados.

Os estudantes estavam desaparecidos desde a última sexta-feira (20), quando saíram de São Mateus, município no norte do Espírito Santo, para uma festa em Prado, no extremo-sul baiano.

* Com informações das repórteres Carol Neves, Mayra Lopes e Louise Lobato.

Fonte: Correio 24 horas

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...