Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 18/11/2007 às 20h01

SC: encontro reúne 500 naturistas em Camboriú

Publicidade

Publicidade

 SC: encontro reúne 500 naturistas em Camboriú
Nem mesmo o tempo fechado impediu que praticantes de nudismo lotassem as areias da Praia do Pinho, em Balneário Camboriú, durante os quatro dias do VI Congresso Brasileiro de Naturismo, que será encerrado neste domingo.

Veja mais fotos

Veja praias de nudismo no Brasil

Cerca de 500 adeptos do naturismo de todas as regiões do País participam do evento, que além de servir como confraternização, trouxe debates e palestras sobre o tema, mostra de documentários e exposições fotográficas. Com o tempo fechado, os naturistas se dividiram em passeios e atividades diversas pela região.

A Praia do Pinho, localizada cerca de 80 km ao norte de Florianópolis, é um dos pontos de naturismo mais conhecidos do Brasil e começou a ser freqüentado por muitos praticantes ainda na década de 80, quando a ditadura chegava ao fim. Uma reportagem da revista Manchete, em 1984, colocou o balneário catarinense como um dos pontos mais badalados pela cultura naturalista no Brasil e no mundo.

Hoje, o local conta com um complexo turístico e até mesmo com uma ONG que cuida dos interesses e atividades oferecidas aos freqüentadores, além de estipular as regras da praia. "O naturismo é uma filosofia de vida que buscamos seguir", diz o presidente da ONG Naturistas da Praia do Pinho, Valdir Nei de Melo. "Praticamos a nudez social e buscamos a preservação do meio ambiente, a solidariedade e o respeito ao próximo".

Valdir explica que algumas regras são adotadas no naturismo e que não basta somente uma pessoa chegar numa praia e tirar a roupa. "É preciso seguir as regras e ter respeito, sem gestos, olhares ou qualquer ato com conotação sexual ou obscena. Isso não é tolerado", diz. "Aqui no Pinho existem regras que são as que as pessoas só podem entrar na areia nuas e não devem fotografar e nem filmar outros banhistas".

O presidente da Federação Brasileira de Naturismo, André Ricardo Herdy, disse durante o congresso, que a nudez social é um tema muito polêmico no Brasil, mas que no naturismo se caracteriza como um ato de respeito ao próximo. "Muitos se baseiam e se chocam simplesmente no fato de estarmos nus", disse. "E não compreendem que o nudismo em grupo é uma forma de desenvolver o respeito pelo próprio corpo e também pelo próximo".

Neste domingo, os naturistas iriam fazer um passeio de barco, além de definir pautas para o 31º Congresso Internacional de Naturismo, que será realizado em 2008 na praia de Tambaba, na Paraíba.

Naturismo no Brasil
O naturismo no País começou com a bailarina capixaba Dora Vivacqua, conhecida como Luz Del Fuego (1917-1967), grande símbolo dos praticantes da atividade. Ela escandalizou a sociedade carioca na década de 50 ao aparecer nua na praia de Copacabana. Foi presa inúmeras vezes por atentado violento ao pudor e abriu o primeiro clube de nudismo da América Latina, o Clube Naturalista Brasileiro, localizado na Baía de Guanabara. Por lá passaram artistas como Steve Mcqueen e Brigitte Bardot.

A Federação Brasileira de Naturismo estima que 25 a 30 mil pessoas praticam a atividade regularmente no País. O número ainda é bastante tímido em relação a países como a Alemanha, onde pelo menos 12 milhões de pessoas praticaram o naturismo pelo menos uma vez na vida.

Fonte: Terra

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...