Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 28/05/2009 às 19h32

Inventor cria máquina que gela líquidos sete vezes mais rápida que geladeiras convencionais

Publicidade

Publicidade

O sonho de qualquer dono de bufê, comerciante de bebidas ou anfitrião de festas é gelar bebidas com a maior rapidez possível, certo? Agora, a Máquina de Gelar Líquidos pode realizar esse ideal. Criada pelo técnico em refrigeração José Antonio Theotônio Alves, resfria bebidas pelo menos sete vezes mais rápido do que uma geladeira comercial convencional.

Alves exemplifica que, em seis a oito horas, uma geladeira vertical de fabricante de cerveja gela 190 unidades. Em compensação, a máquina que inventou resfria mais de 1.300 cervejas ou refrigerantes de 600 ml em no máximo oito horas, ou uma caixa com 24 em apenas 7 minutos! Se forem recipientes de 350 ml, leva apenas de 4 a 6 minutos.

A ideia para a invenção surgiu quando, no litoral, ansioso por beber uma "loira" bem gelada, acabou tendo de engoli-la praticamente quente: "O vendedor teve problemas com o fornecimento e a manhã inteira não foi suficiente para gelar as bebidas. Aí tive a ideia de criar uma máquina usando gás em baixa temperatura".

Alves conta que, para o projeto, usou sua experiência de muitos anos como técnico em refrigeração e resolver testar o mesmo gás utilizado em geladeiras convencionais - denominado 404 - em baixa temperatura. "A mecânica de funcionamento é semelhante, porém consigo atingir uma temperatura de 32 graus negativos, enquanto o máximo de resfriamento que uma geladeira comercial consegue é de apenas 8 graus negativos. As geladeiras domésticas nem chegam a zero", observa. A maior rapidez, como explica o técnico, também gera grande economia de energia elétrica.

Para atingir temperatura tão baixa (-32 graus), a máquina de Alves tem um compressor que manda gás pelo tubo de cobre, passando pelo condensador até o filtro secante. O gás vai para a válvula de expansão sobre uma serpentina que está sob um tanque de álcool, atingindo a temperatura sem que o líquido se solidifique.

O protótipo do invento constitui-se de uma geladeira em formato de balcão, de um metro de altura, mas pode ser adaptado a qualquer tamanho. Está com patente nacional e internacional - já que é inédita no mundo todo. Ele procura vender a ideia a um fabricante, que possa produzi-la para uso comercial e industrial.

Sobre a Associação Nacional dos Inventores:
Tudo começa com uma boa ideia na cabeça.Após o desenvolvimento de um protótipo e a realização de testes, o inventor tem a certeza de que o fruto daquela boa ideia vai melhorar a vida de muitas pessoas. A partir daí, muitos deles se perguntam: "O que fazer agora?".

A Associação Nacional dos Inventores foi criada exatamente para que as invenções brasileiras sirvam a toda sociedade e para estimular os inventores a continuar dedicando-se à descoberta de novidades. "Nosso papel é incentivar e popularizar as inovações tecnológicas no País", afirma o presidente e fundador da entidade, Carlos Mazzei. "Trabalhamos na orientação e regularização das patentes de projetos e na posterior comercialização dos inventos em escala industrial".

Mazzei, também conhecido como "empresário dos inventores", dedica-se integralmente à busca pelo reconhecimento dos inventos brasileiros. "Quando se fala em invenção, muitos pensam apenas em projetos \'malucos\'. Eles também existem, mas, anualmente, são desenvolvidos diversos produtos e soluções para os problemas cotidianos".

Muitos projetos de extrema importância ainda aguardam investidores decididos a produzi-los em escala industrial. Outros já estão no mercado, trazendo bons lucros a quem os criou.  

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...