Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 01/04/2011 às 08h58

Velho revolver "três-oitão" é aposentado da Polícia Militar de SP

Publicidade

Publicidade

O velho revólver de calibre 38 foi aposentado pela Polícia Militar paulista. O tradicional “três-oitão” deu lugar às pistolas ponto 40. Segundo a corporação, a nova arma diminui o risco de inocentes serem atingidos nos tiroteios.

A Polícia Militar de São Paulo, a maior do país, acredita ter dado um tiro certeiro contra a criminalidade no Estado. O comando da corporação substituiu o antigo revólver calibre 38, conhecido como "três-oitão", pela pistola semiautomática ponto 40, de uso restrito das polícias.

Um dos principais motivos da troca foi a eficácia da nova arma. Durante um tiroteio, a bala de um revólver 38 pode atravessar o corpo de uma pessoa e parar em outra vítima. Já com o projétil de uma pistola não há esse risco.

Além disso, a velocidade do tiro de um 38 alcança 260 metros por segundo, enquanto o disparo de uma pp ponto 40 é de 370 metros por segundo. Quanto ao carregamento, no revólver ele é manual. Na pistola, é mais rápido por ser semiautomático. A quantidade de balas também muda. No 38, só cabem sete projéteis no tambor.

O novo modelo da PM paulista comporta até 16 no carregador. Isso facilita a ação da polícia durante uma troca prolongada de tiros com bandidos. As armas antigas, cerca de 100 mil revólveres, foram enviadas ao Exército para serem destruídas.

Fonte: Jornal da Band

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...