Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 09/08/2011 às 17h56

Cantor Marrone será indiciado por pilotar sem licença helicóptero que caiu em maio

Publicidade

Publicidade

Cantor Marrone será indiciado por pilotar sem licença helicóptero que caiu em maio

Fábio Guinalz / Fotoarena

O cantor Marrone será indiciado por pilotar sem licença o helicóptero que caiu no dia 2 de maio deste ano e deixou três pessoas feridas, incluindo o artista. A polícia quer ouvir ainda o primo e secretário de Marrone, Jardel Alves Borges, que na época do acidente perdeu a memória e não pode prestar depoimento.

O inquérito deverá ficar pronto nos próximos 30 dias, quando será encaminhado à Justiça. A pena pode chegar a três meses de prisão e o cantor poderá responder em liberdade. O piloto, que perdeu o pé na queda, não quis processar Marrone.

O helicóptero caiu na rua Clóvis Bevilácqua, na Vila Aeroporto, perto do parque de exposições de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Segundo o Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), o acidente com a aeronave de prefixo PT HMU ocorreu às 14h43. Ela bateu em uma torre e depois em uma árvore antes de atingir o chão. Não houve explosão.

Marrone já deu diversas declarações afirmando que não pilotou o helicóptero em nenhum momento. Segundo a Aeronáutica, o cantor fez apenas um curso teórico e não tem autorização para pilotar.

Fonte: R7

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...