Nacional Quarta, 16 de Abril de 2014

Lula visitará reis e sindicalistas em viagem


09/09/2007 - 13h52min

Uma pauta diversa que vai desde a busca por investimentos estrangeiros para as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), passa pelos biocombustíveis e troca de experiências em áreas sociais e inclui encontros com sindicalistas e banquetes com reis e rainhas espera o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no giro a quatro países nórdicos e a Espanha, que começa hoje.

É a primeira visita de Estado de um presidente brasileiro à Finlândia, Suécia, Dinamarca e Noruega, países que apesar de distante politicamente, têm proximidade com o Brasil no campo econômico --43 empresas finlandesas de porte atuam no país (geram mais de 30 mil empregos). Só em São Paulo há 180 empresas suecas.

O tema "PAC" estará ainda mais presente na Espanha, onde Lula participa de um seminário com empresários para discutir o assunto, além dos biocombustíveis. A Espanha já é hoje o segundo maior investidor estrangeiro no Brasil. Estimular o turismo também é parte da viagem, numa região de alto poder aquisitivo (tem uma das maiores rendas per capitas do mundo) e generosos direitos trabalhistas. Só em 2006, 15 mil finlandeses entraram no Brasil como turistas.

Apesar de os países nórdicos serem produtores de petróleo, todos têm compromissos com questões ambientais. A Suécia já é a maior compradora do etanol brasileiro na Europa -no mundo, só fica atrás dos EUA e do Japão.

Outro interesse brasileiro é de firmar parcerias com os países nórdicos para investimentos conjuntos na área de biocombustíveis em terceiros países, sobretudo da África, América Central e Caribe. Além disso, a União Européia recomenda a adição de 5,75% de álcool na gasolina, até 2010.

Diretora do departamento da Europa do Itamaraty, a embaixadora Maria Edileuza Fontenele Reis diz que a viagem é importante para discutir a necessidade de transformar os biocombustíveis em "commodities internacionais".

Lula reencontrará na Europa líderes que conheceu no passado de dirigente sindical. Ele será acompanhado por 50 empresários brasileiros e pelos ministros Celso Amorim (Relações Exteriores), Miguel Jorge (Desenvolvimento) e Sérgio Rezende (Ciência e Tecnologia), de acordo com o Itamaraty.

Temas sociais também estão na pauta. Na semana passada, o ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Social) disse que o Brasil têm nos países nórdicos uma referência na área. Ricos e pouco populosos, esses países têm uma carga tributária elevadíssima. Em contrapartida, dão forte incentivo em áreas como educação. Na Finlândia, o ensino é gratuito a todos.

Lula visitará a Finlândia, que tem o menor índice de corrupção do mundo, num momento em que três de seus ex-ministros respondem a processo no STF. À Folha a presidente Tarja Halonen deu a receita: transparência e bom salário para os funcionários públicos.

O presidente pedirá apoio à ambição do país de conquistar assento permanente no Conselho de Segurança da ONU.


Palavras-chave: lula


Comentários (0)

Nenhum comentário

Comentar


feed
facebook
twitter

Desenvolva seu site - Mundi Brasil