Política Quinta, 17 de Abril de 2014

Após sumir da cidade, prefeito perde o cargo


11/11/2008 - 08h34min

A Câmara de Apicum-Açu decretou a vacância do cargo e substituiu o prefeito Benonil da Conceição Castro (PP), que desapareceu do município desde que seu filho, Benonilson Castro, foi preso pela Polícia Federal (PF). Ele é suspeito de ter desviado cerca de R$ 700 mil em recursos federais destinados à construção e reforma de escolas. Os vereadores deram posse ao vice, José Maria Foucinha (PMDB), quinta-feira passada.

Apicum-Açu foi um dos municípios sorteados ano passado para receber a fiscalização da Controladoria Geral da União (CGU), que investiga a aplicação de verbas federais. Para concluir o trabalho, os auditores do órgão solicitaram documentos à administração de Benonil Castro, mas nada receberam. Por isso, foram emitidos mandados de busca e apreensão cumpridos este mês por agentes da PF, com o apoio de técnicos da CGU.

PRISÕES
No cumprimento do primeiro mandado de busca e apreensão, o ex-secretário de Finanças de Apicum-Açu, Benonilson Castro, filho do prefeito afastado, foi preso em flagrante em seu apartamento na Forquilha, em São Luís. Ele tinha em seu poder blocos de notas fiscais, recibos e propostas de empresas assinadas em branco e estaria montando prestações de contas de gastos de campanha eleitoral. Desde então, Benonil Castro está desaparecido.

Na quarta-feira passada, a PF cumpriu outro mandado de busca e apreensão, no prédio da Prefeitura de Apicum-Açu. Desta vez, os agentes prenderam em flagrante a chefe de gabinete do prefeito, conhecida como Dudu, que estaria queimando no pátio da Prefeitura documentos públicos referentes a gastos do Município.

Dentre as irregularidades constatadas pelos auditores da CGU em Apicum-Açu estão o empenho e pagamento de R$ 480 mil do Fundo de Desenvolvimento de Educação Básica (Fundeb) destinados à construção de oito escolas no município. Segundo Roberto Viégas, chefe da Controladoria no Maranhão, apenas três dessas unidades de ensino foram construídas e uma está abandonada. Outros R$ 220 mil foram repassados àquela prefeitura para custear a reforma de 12 escolas, mas esses serviços também não foram encontrados pela fiscalização.

Fonte: Waldirene de Oliverira - O Estado do Maranhão


Palavras-chave: apicum-açu , benonil da conceição castro


Comentários (0)

Nenhum comentário

Comentar


feed
facebook
twitter

Desenvolva seu site - Mundi Brasil