Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 03/09/2007 às 20h05

Pedro II, no Piauí, é notícia nacional

Publicidade

Publicidade

Pedro II, no Piauí, é notícia nacional
Seis páginas num caderno de turismo de um dos jornais mais lidos do país. Pedro II, suas riquezas e sua gente ganham destaque sob o olhar atento da jornalista Luciana Brum, do Jornal O Globo que, a convite do Sebrae no Piauí, visitou a cidade durante o IV Festival de Inverno, ocorrido em junho deste ano. O Sebrae levou também a Pedro II, uma repórter do Jornal Correio Braziliense.

Este ano, o Festival de Inverno contou com o talento de Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, Oswaldinho do Acordeon e do cantor de soul e blues, J.J. Jackson.

"Nosso objetivo era mostrar o dia-a-dia da cidade para que as jornalistas vivenciassem a beleza do lugar, o festival e suas atrações, e conhecessem um pouco mais do nosso Piauí ", explica a gerente de Marketing e Comunicação do Sebrae no Piauí, Graça Batista.

Na matéria, Luciana responde a todos os porquês de Pedro II ser reconhecida como a "cidade das opalas", ter no DNA de seu povo uma gentileza urbana que encanta os turistas, possuir uma arquitetura colonial charmosissíma e belezas naturais que tornam a cidade um berçário de atrações inusitadas como a menor bromélia do Brasil.

A reportagem foi veiculada na edição do dia 30 de agosto, no suplemento Boa Viagem e estampada como chamada na capa do caderno. Mais que divulgar Pedro II e o festival de jazz, a reportagem faz alusão a um Piauí que precisa ser conhecido e reconhecido por quem o visita. O texto retrata com simplicidade e bom humor, o universo de quem vive em regiões tão bucólicas quanto Pedro II, mostrando desde o Sítio Buritizinho, onde se pode ver mandioca moída para fazer beiju e extração do caldo de cana para virar rapadura, até a Mina do Boi Morto, a maior da região e onde se encontra a opala extra, que reflete todas as cores do arco-íris e cujo grama custa cerca de R$ 300,00.

Num texto sem paixão, a reportagem cita, por exemplo, a beleza, os causos e crendices do Morro do Gritador; e a infinidade de peças do Museu da Roça que agora conta com um restaurante típico e um redódromo (lugar onde se instalam redes).

"Tudo isso é resultado de um trabalho integrado que o Sebrae executa em Pedro II nos setores de turismo, artesanato, atendimento ao público, joalheria e lapidação. São ações que tem nos garantido lugar de destaque na grande mídia, não somente para divulgar o festival de inverno com suas atrações artísticas, mas para revelar ao país, as vocações econômicas de Pedro II que são turismo, joalheria e artesanato. Todas essas atividades ganharam impulso com a realização do festival de inverno. O Piauí está de parabéns por ter lugares tão especiais quanto Pedro II e, nós do Sebrae, estamos cumprindo nossa missão de gerar novas oportunidades de negócios", avalia o diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Delano Rocha.
Fonte: Suzana Prado / Agência Sebrae

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...