Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 11/01/2010 às 08h23

Suspeito preso em Fortaleza diz que o irmão matou Alanis Maria

Publicidade

Publicidade

Suspeito preso em Fortaleza diz que o irmão matou Alanis Maria

Reprodução

Dois irmãos estão sendo apontados como os principais suspeitos da morte da menina Alanes Maria Laurindo, 5 anos, raptada e morta, entre a noite de quinta-feira passada e a tarde do dia seguinte. Ambos respondem por crimes sexuais e um deles já está preso. Trata-se de Francisco Charles dos Santos Xavier, 32, residente no bairro Genibaú. O outro está sendo procurado pela Polícia.

Na noite de sábado, Francisco Charles foi detido pela Polícia Militar. Levado ao plantão do 34º DP (Centro), Charles negou o crime e apontou o irmão como sendo o autor do cruel assassinato da criança. "Foi o meu irmão, foi o meu irmão", disse o suspeito enquanto era retirado de um ´camburão´ da PM. Na presença do delegado plantonista, Hélio Bezerra, o rapaz voltou a incriminar o irmão.

Estupro
A Polícia chegou ao acusado depois de vários depoimentos e diligências realizadas desde o dia do rapto da menina, na noite de quinta-feira passada. O delegado titular do 12º DP (Conjunto Ceará), Lira Ximenes, está no comando das investigações.

Na noite de ontem, a Polícia Civil, através do seu Departamento de Inteligência Policial (DIP), divulgou para a Imprensa local um retrato falado de um dos suspeitos. Contudo, não foram repassadas novas informações sobre o caso.

O retrato foi elaborado com base nos depoimentos que a Polícia tomou de testemunhas que moram próximas do terreno baldio onde o corpo da menina foi encontrado na tarde de sexta-feira passada, situado na Rua Rui Monte, no bairro Antônio Bezerra (zona oeste).

Segundo o delegado Hélio Bezerra, o homem preso já tem um histórico de crime sexual, assim como seu irmão. Contra Charles havia, inclusive, um mandado de prisão preventiva decretada pela Justiça da Comarca de Caucaia, onde ele é acusado de um estupro.

Desde a descoberta da identidade do suspeito, a população do Conjunto ceará, bairro onde a menina foi raptada na noite de quinta-feira, faz vigília na porta do 12º DP, acreditando que o acusado se encontra lá. Mas, por razões de segurança, não foi divulgado o local para onde Charles foi levado e permanece recolhido.

Revolta
Na noite de sábado, a Polícia Militar precisou enviar várias patrulhas para o bairro Genibaú. Aproximadamente 200 pessoas cercaram a casa da mãe dos suspeitos e ameaçaram invadir o imóvel e destruí-lo. "Quando chegamos aqui havia umas 200 pessoas, todas muito revoltadas, mas tivemos que dispersá-las", contou um dos PMs deslocados para a residência.

A Polícia tenta montar o quebra-cabeça para saber como o criminoso raptou a menina na igreja matriz do Conjunto Ceará e a levou até o bairro Antônio Bezerra sem que ninguém desconfiasse. Resta ainda saber que tipo de veículo ele utilizou no transporte. Já a Perícia vai dizer se realmente a garota foi estuprada, como apontaram os primeiros indícios.

Na manhã de hoje, a partir das 11 horas, a população do Conjunto Ceará fará uma manifestação em repúdio à morte da menina e pedirá justiça.

Fonte: Fernando Ribeiro / Diário do Nordeste

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...