Cabeça de cuia - A opção inteligente

Publicidade

Publicado em 27/09/2008 às 07h52

Centro de Apoio ao Surdo festeja o Dia Nacional do Surdo

Publicidade

Publicidade

O Centro de Apoio ao Surdo relembra as lutas históricas por melhores condições de vida, trabalho, educação, saúde, dignidade e cidadania das pessoas com deficiência auditiva e promove uma comemoração para celebrar o Dia Nacional do Surdo, dia 26 de setembro. A festa acontecerá no sábado, 27, na sede do CAS.

O evento acontecerá das 8 horas às 17 horas, com atividades esportivas, como natação, futsal e outros jogos. "Teremos durante o dia ainda uma feijoada e na parte da tarde, apresentações culturais", informa Elizabete Coelho, coordenadora do CAS.

Participaram da festa estudantes de todas as escolas de surdos de Teresina, como a Unidade Paulo Ferraz, Matias Olimpio, Adamir Leal e a APAE. "Em Teresina, temos aproximadamente 250 alunos matriculados na rede estadual de ensino", frisa Elizabete.

 Para a professora Viviane Fernandes, gerente de Educação Especial da Seduc, o objetivo do CAS é educar o sujeito, visando a constituição de sua identidade no âmbito social, político e cultural da sociedade. "É oferecido também um serviço de educação especial, para apoiar e complementar os serviços educacionais oferecidos aos surdos nas escolas normais viabilizando a construção da educação inclusiva", afirma.

A estudante Kelly Lemo, 28 anos, aluna do 3º Ano da Unidade Escolar Paulo Ferraz é um bom exemplo da educação especial. "Antigamente nós surdos tínhamos muita dificuldades na escola, por falta de interprete, e outros agravantes. Mas agora tudo está melhorando, principalmente pela existência de centros especializados como o CAS. Até a nossa vida social mudou e a comunicação com nossos contatos pessoais também melhorou", declara Kelly que prestará vestibular para o Curso de Letras Libras.

A Federação Mundial dos Surdos celebra o Dia Internacional do Surdo a cada 30 de setembro, mas no Brasil, o dia 26 de setembro foi instituído em alusão a data que lembra a inauguração em 1857 da primeira escola para surdos no país, o Instituto Nacional de Surdos Mudos do Rio de Janeiro, atual Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

Fonte: Cláudia Bezerra

Enviar por E-mail

Comentários

carregando os comentários...